Páginas

sexta-feira, 16 de março de 2012

Continuação da entrevista para o programa Access Hollywood!



Em mais uma parte da entrevista para o Access Hollywood, Rihanna falou sobre o programa Jersey Shore:
“Jersey Shore é sem dúvida um dos meus prazeres culposos. Eu não diria prazer culposo, pois tenho orgulho em dizer que sou uma fã de Jersey Shore. Não há nada no programa que não seja interessante, porque é a vida real. Muitas vezes as pessoas repercutem sobre a maneira que eles vivem suas vidas e a maneira em que influenciam na vida dos outros, mas toda amizade parece com Jersey Shore. Todos têm um Pauly D, um Situation ou uma Snooki em seu grupo de amigos, é por isso que nos conectamos tão bem com eles”.
Ela falou sobre uma das participantes, Snooki:
Snooki é incrível, estou tão feliz por ela. É chocante para o mundo que ela esteja grávida porque todos a conhecem como aquele personagem, mas ela é um ser-humano, é uma mulher, e mulheres tem filhos. Nós somos máquinas reprodutivas.
A entrevistadora também abordou como assunto o nome de Rihanna.
“Muitas pessoas que trabalham comigo aprendem com o tempo que me chamando de Robyn é a maneira mais rápida de obter resposta. Estou tão acostumada a ouvir Rihanna todo o tempo, que quando ouço Robyn eu olho imediatamente, porque parece que é minha mãe, minha tia, minha prima ou alguém que me conhece. Até mesmo se um fã me chama de Robyn nas ruas, eu sempre presto atenção”.


Rihanna falou sobre sua aproximação com seus fãs, e como o Twitter ajudou nisso:
“Eu era completamente contra o Twitter por muito tempo, mas eu senti que havia um grande espaço entre meus fãs e eu, eles precisavam saber mais sobre a minha personalidade, quem eu sou como pessoa. Eu decidi que a única maneira de me aproximar deles era conversando e o Twitter é a maneira perfeita de fazer isso”.
Um dos assuntos do momento, a campanha KONI 2012, que contou com o apoio de Rihanna, também não ficou de fora da entrevista.
“Com o Twitter surgiram várias oportunidades, não só para mim, mas para outras instituições que eu possa ajudar, como a Invisible Children com o KONY 2012. Eu quis espalhar para o mundo e para meus fãs porque a intituição é movida pela juventude e entusiasmo. Nós temos a liberdade de mostrar o que não está certo, mas essa liberdade não é algo luxuoso, é um direito. A campanha KONY 2012 da Invisible Children tem uma mensagem muito poderosa e eu não quero ajudar superficialmente, eu quero me envolver profundamente, então estou planejando ir para Uganda este ano. Mesmo que por um ou dois dias, para passar um tempo com as vítimas e entender toda a situação. Eu amaria fazer um filme para a campanha, é por isso que vou para Uganda, para fazermos algo muito poderoso que fale para a juventude do mundo. Eu quero ir até lá pra ajudar as vítimas. Há muitas crianças que sofreram com isso e eu farei o que for possível para ajudá-las”.


Obviamente, o assunto Battleship não podia deixar de ser comentado.
“Foi muito divertido, uma experiência ótima. Trabalhar com (o diretor) Peter Berg me deixou mimada, realmente me deixou interessada em fazer outros filmes”.
Rihanna fala sobre a atriz Brooklyn Decker, que interpreta um dos papeis principais no filme:
“Brooklyn Decker faz uma noiva no filme, ela é a beleza feminina, a beleza do filme. Tudo é tão pesado, e todas as vezes que aparecem as cenas dela é tipo: “Sério? Essa garota loira?”. Ela é tão linda, e pelos trechos que assisti, ela me irritou profundamente (risos). Todas as vezes que apareço pareço um homem, então eu realmente não me comparo a ela no filme”.
Para finalizar, Rihanna fala sobre seu cabelo, que está, no momento, loiro. Apesar disso, ela diz que essa não é sua cor favorita.
“Não. Preto é minha cor de cabelo favorita, com certeza. É tão fácil usá-la, como se eu tivesse nascido morena. Com o cabelo prefiro ser uma coisa ou outra, gosto dos extremos; tem que ser todo loiro ou todo escuro”.
Fonte:|RihannanoBrasil|

Nenhum comentário: